Aguarde estamos carregando o maior site especializado em Cruzeiro
  1. Raposa Azul

Souza: O Maestro do América-RN

Por Redação Raposa Azul em 12/04/2024 17:51

Souza, o Maestro do América-RN

Aos 36 anos, Souza superou a desconfiança inicial e se tornou uma peça fundamental na conquista do Campeonato Potiguar pelo América-RN. Com habilidade, liderança e entrega em campo, o meia foi o maestro da equipe rubra na campanha invicta.

Um Início Promissor

Contratado após uma boa passagem pelo Náutico, Souza chegou ao América-RN com a missão de ser o principal reforço da SAF. E não decepcionou. Com cinco gols e oito assistências, o camisa 8 foi essencial na trajetória do time para ganhar os dois turnos do estadual.

O Toque de Midas

A habilidade de Souza não se limitou ao campo. Sua liderança também foi fundamental para motivar o elenco e inspirar a torcida. O camisa 8 não hesitava em se doar em campo, o que o tornou um ídolo instantâneo entre os torcedores.

Um Título Especial

"Esse título pra mim é muito especial", declarou Souza após a conquista. "Eu vim para um clube que me abraçou desde o primeiro momento. Consegui fazer um grande trabalho junto com essa equipe maravilhosa que vem me ajudando, com o professor Marquinhos (Santos). Esse título é pra coroar um grande trabalho que a gente fez esse ano. Eu acho que a gente merece, e o torcedor também merece."

O Foco na Série D

Apesar das boas atuações, Souza garante que o foco agora é a Série D. O meia almeja recolocar o América-RN na Série C e continuar escrevendo sua história no clube potiguar.

Uma Trajetória de Sucesso

Antes de chegar ao América-RN, Souza brilhou com a camisa de clubes como Cruzeiro, Santos e Palmeiras. O meia também tem passagem pelo futebol japonês, árabe e dos Emirados Árabes Unidos. Seu talento e dedicação o tornaram um dos jogadores mais respeitados do futebol brasileiro.

O Rei do Meio-Campo

No vídeo de apresentação do América-RN, Souza brincou com o fato de ter o mesmo nome de um dos maiores ídolos da história do clube, Souza, ex-Corinthians e Flamengo. "Não, essa aqui não. Essa aqui é do rei, né?", disse ao pegar a camisa 10. Em seguida, ele pegou a camisa 8, que se tornou sua marca registrada no América-RN.

AVALIE ESTA NOTÍCIA

Comentários: